Doação de Sangue

Hemocentro Regional de Maringá, para realização da triagem clinica, obedece a normas nacionais do Ministério da Saúde. O cumprimento dessas normas visa oferecer segurança e proteção ao  doador de sangue e ao receptor dos hemocomponentes do sangue.

A doação de sangue no Brasil é regulamentada pelo Ministério da Saúde através de Portarias e Notas Técnicas. O cumprimento dessas normas visa oferecer segurança e proteção ao doador e ao receptor dos hemocomponentes  do sangue.

 

Existe algum risco na doação de sangue?

Ao fazer uma doação de sangue o doador está totalmente protegido. Não há contato com nenhum tipo de sangue, nem de material utilizado por outros doadores durante a doação. Todas as agulhas e recipientes são descartáveis e manipulados por uma equipe de profissionais altamente especializadas. Entretanto, por mais rígido que possa ser o controle de qualidade  do sangue recebido, o único risco de contrair algum tipo de doença é do receptor, embora sejam raros os casos de contaminação com a transfusão de sangue.

Existem alguns requisitos básicos para doação?

  • Estar em boas condições de saúde.
  • Ter entre 16 e 69 anos.
  • Pesar mais de 50 kg.
  • Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas) e alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação).
  • Apresentar documento de identificação, emitido por órgão oficial, sendo aceita fotocópia autenticada do documento, desde que as fotos e inscrições estejam legíveis e as imagens permitam a identificação do doador.
  • Para doação de primeira vez o limite de idade é de 60 anos e jovens com 16 e 17 anos devem estar acompanhados de um responsável legal que assinará um termo de consentimento.
  • OBS: Não serão aceitos doadores  acompanhado de crianças menores de  0 anos sem a presença de um outro adulto para cuidar delas.

Qual o intervalo entre as doações?

  • Homens – 60 dias (máximo de 04 doações nos últimos 12 meses).
  • Mulheres – 90 dias (máximo de 03 doações nos últimos 12 meses).

Existem impedimentos temporários para doação?

  • Gravidez
  • 90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana.
  • Amamentação (se o parto ocorreu há menos de 12 meses).
  • Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação.
  • Piercing nos últimos 12 meses (genital e oral, 12 meses após a retirada)
  • Tatuagem / maquiagem definitiva nos últimos 12 meses.
  • Bebida alcoólica nas ultimas 12 horas
  • Situações nas quais houve maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis e pelo sangue: aguardar 12 meses.
  • Viagem ou permanência em área com alta prevalência de malária como: Acre, Amapá, Amazonas, Rondônia, Roraima, Maranhão, Mato Grosso, Pará e Tocantins  é necessário aguardar 12 meses
  • Qualquer exame endoscópico - endoscopia digestiva alta, colonoscopia, etc – ( se com biópsia, é necessário avaliação do resultado) - por 6 meses a 01 ano.
  • Tratamento dentário: Extração dentária (verificar uso de mediação); tratamento de canal (verificar medicação): por 7 dias
  • Cirurgia odontológica com anestesia geral: por 4 semanas.
  • Febre continua e suores noturnos

Quando não devo doar sangue?

● Cansaço e fraqueza anormais para desenvolver as atividades habituais

● Emagreciemnto sem causa aparente

● Diarréia prolongada

● Gânglios (ínguas) pelo corpo sem causa aparente

● Ser ou ter sido usuário de drogas injetáveis

● Ter tido doença sexualmente transmissíveis (DST) no último ano

● ter mantido relação sexual com parceiro(a) ocasional no ultimo ano

  • ter mantido relação sexual, no ultimo ano,  com parceiro(a) que apresenta pelo menos uma das características descritas acima
  • somente para realizar exames como teste para HIV ou para hepatite. Você poderá colocar em risco a saúde do receptor do seu sangue..

Nessas situações, procure o CTA – Centro de Testagem e Aconselhamento ou a Unidade Básica de Saúde de seu bairro.

O Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) realiza testes para HIV, sífilis e hepatites B e C gratuitamente. O atendimento nesses centros é inteiramente sigiloso e oferece  acompanhamento por uma equipe de profissionais que  orientará sobre resultado final do exame, independente dele ser positivo ou negativo.

“SANGUE SEGURO COMEÇA COMIGO – HONESTIDADE TAMBÉM SALVA VIDAS”: sua honestidade em todas as informações e respostas vai nos ajudar a fazer com que o processo de doação seja mais seguro para você e para os pacientes que irão receber o seu sangue.

Como ocorre a doação?

1-Realizar cadastro com dados pessoais na recepção.

2-Recebe um questionário para responder;

3-Passa pela triagem clínica, na qual será avaliado se o doador preenche os requisitos necessários à doação de sangue;

4-Triagem hematológica, um rápido exame com apenas uma gota de sangue, que verifica se o candidato à doação não tem anemia;

5-O passo seguinte é a doação propriamente dita, com a coleta de aproximadamente 450 ml de sangue.

6-Após a coleta, o doador é encaminhado para a sala de lanche. É preciso aguardar pelo menos 15 minutos para sair das dependências do Hemocentro.

Todo o procedimento é realizado com higiene, rapidez e segurança, e dura aproximadamente 40 minutos.

 

Existem cuidados após a doação?

1.  Permaneça sentado por, pelo menos 15 minutos. Coma e beba o lanche oferecido.
2. Tome quantidades extras de líquidos nas primeiras 24 horas. Isto ajudará na reposição do volume perdido durante a doação.
3. Não fume por 60 minutos.
4. Não tome bebidas alcoólicas no dia da doação.
5. Mantenha o curativo no local da punção por, no mínimo 4 horas. Se houver sangramento aplique uma pressão sobre o local por 2 a 4 minutos. Caso ocorra hematoma coloque compressa de gelo.
6. Não force e não carregue peso com o braço da doação. Isto previne sangramentos e ajuda na cicatrização do local da punção.
7. Não faça atividades físicas por no mínimo 12 horas após a doação.
8. Se, após deixar o local da doação você sentir mal estar, tontura, fraqueza ou sensação de desmaio, sente-se em qualquer local e coloque a cabeça entre os joelhos ou deite-se no chão com as pernas elevadas e aguarde.
9. Não volte ao trabalho se sua ocupação for perigosa. Aguarde 12 horas se você for operador de máquina de corte, prensa ou motorista por profissão. Aguarde 12 horas se você for trabalhar em andaimes, como pessoal de vôo ou paraquedismo;
10. Se você estiver dirigindo motocicleta ou bicicleta, deverá aguardar no mínimo 30 minutos no local, após a doação.
11. Se você apresentar diarréia, febre ou outros sintomas até 7 dias após a doação, avise o Hemocentro.
12. Você também pode nos telefonar caso queira nos dar alguma informação adicional que não pode ou não quis dar durante a entrevista, no dia da doação. Telefone para contato: 9011-9153.

Quais os exames que serão realizados no sangue?

 

  •  Identificação do tipo sanguíneo (ABO) e fator RH;
  • Sífilis;
  • Doença de chagas;
  • Hepatite B e C;
  • HTLV I e II;
  • AIDS;
  • Hemoglobina S.

 

 

ATENÇÃO:

Embora realizados exames no sangue coletado (hepatite, sífilis, doença de chaga, HIV e outros), não existe 100% de segurança  para o receptor. Há um período chamado JANELA IMUNOLÓGICA, que é o espaço de tempo entre a contaminação e a positividade do teste, significando que a pessoa pode ter sido contaminada por um agente infeccioso (vírus) e este não ser detectado através dos exames realizados. Por isso, é fundamental que você seja sincero na entrevista. Honestidade também salva vidas. Diante de um teste inconclusivo ou positivo, o doador será convocado através de carta para realização de testes confirmatórios – refazer os exames. Por isso é importante que o endereço do doador esteja completo e atualizado.

 

 

TIRANDO DÚVIDAS:

  1. Quem tomou vacina pode doar?

Pode doar após 48 horas:

  • se recebeu vacina preparada com vírus ou bactéria mortos, toxóide ou recombinantes. Ex.: cólera, poliomielite (salk), difteria, tétano, febre tifóide (injetável), meningite, coqueluche, pneumococo.
  • se recebeu vacina contra gripe.

 

Que doenças impedem a doação de sangue?

Por uma semana:

  • diarreia;
  • extração dentária (verificar uso de mediação).
  • tratamento de canal (verificar medicação).
  • gripe ou resfriado e conjuntivite.

Por duas semanas:

  • após o término do tratamento de infecções bacterianas (uso de antibióticos).
  • após a cura de rubéola.
  • após a cura de erisipela.

Por três semanas:

  • após a cura de caxumba.
  • após a cura de varicela (catapora).

Por quatro semanas:

  • se recebeu vacina de vírus ou bactérias vivos e atenuados. Ex.: poliomielite oral (sabin), febre tifóide oral, caxumba, febre amarela, sarampo, bcg, rubéola, catapora, varíola etc.
  • se recebeu soro antitetânico.
  • após a cura de dengue.
  • cirurgia odontológica com anestesia geral.

Por três meses (independente se homem ou mulher):

  • se foi submetido a apendicectomia.
  • se foi submetido a hemorroidectomia.
  • se foi submetido a hernioplastia.
  • se foi submetido a ressecção de varizes.
  • se foi submetido a amigdalectomia.

Outras causas de inaptidão temporária ou definitiva serão avaliadas na triagem clinica do doador, conforme legislação vigente.

Existem doenças que impedem definitivamente a doação?

Sim .

  • Evidência clínica ou laboratorial dasseguintes doenças transmissíveis pelosangue: hepatite B e C, AIDS (vírusHIV);
  • Doenças associadas ao HTLV I/II e doença de chagas
  • hepatite após os 10 anos de idade.
  • malária.
  • recebeu enxerto de duramater.
  • câncer, incluindo leucemia.
  • problemas no pulmão, coração, rins ou fígado.
  • problema de coagulação de sangue.
  • diabétes com complicações vasculares ou em uso de insulina.
  • tuberculose extra-pulmonar.
  • elefantíase.
  • hanseníase.
  • doença de  calazar (leishmaniose visceral).
  • brucelose.
  • esquistossomose hepatoesplênica
  • alguma doença que gere inimputabilidade jurídica.
  • transplante de órgãos ou de medula.
  •  Uso de drogas injetáveis,
  • Antecedente de acidente vascularcerebral (derrame);
  • Hepatite após 10 anos de idade..

NA hepatite por medicamento o doador estará apto após a cura e avaliação clinica; a Hepatite A após os 11 anos de idade, o doador deverá trazer o diagnostico da doença para ser avaliado pelo medico da triagem.

 Como divulgar a doação de sangue?

A área de Captação de doadores de sangue do Hemocentro Regional de Maringá desenvolve algumas ações educativas, que tem como objetivo formar parcerias com estabelecimentos de ensino, instituições religiosas, associações, ONgs, órgãos públicos e privados para a disseminação da importância do ato de doar, captação e fidelização de doadores.

1-    Palestra sobre doação de sangue

O Hemocentro Regional de Maringá, através da área de captação de doadores,  realiza palestras com objetivo de dar maior visibilidade à doação voluntária de sangue.
A ideia é levar informações para as pessoas em relação à importância da doação de sangue – gesto que salva vidas.
O serviço é gratuito se destina às empresas, escolas, universidades, associações civis e militares, profissionais da saúde.

2-    Campanhas Internas para grupos

O Hemocentro realiza agendamento para campanhas com grupos acima de 15 pessoas, de diversos segmentos da sociedade, que desejam realizar a doação de sangue. Para prestar um atendimento com mais qualidade e eficiência aos candidatos à doação, e doadores há necessidade de agendamento, evitando grandes concentrações de candidatos. Essa organização contribui para melhor fluxo de doadores. A finalidade do agendamento não é priorizar o atendimento do grupo, visto que o mesmo é por ordem de chegada.
Os agendamentos deverão ser solicitados pelo e-mail dhe-social@uem.br  no mínimo, uma semana de antecedência.

Requisitos exigidos para realização da palestra:

  • Grupo igual ou superior a 15 pessoas.
    *Ambiente adequado para apresentações (auditórios, anfiteatro, etc)
    *Equipamento exigido: computador, datashow, caixa de som e microfone
    *Dentro do perímetro de abrangência estabelecido pelo Hemocentro Regional de Maringá

A solicitação de palestra deve ser feita pelo e-mail dhe-social@uem.br

As apresentações têm formato de 50, 40 ou 30 minutos e são ministradas de segunda a sexta-feira, impreterivelmente no período das 8:00 às 17:00 horas.
*O agendamento passará por avaliação de disponibilidade de data e horários.

3-    Visitas

O Hemocentro Regional de Maringá recebe e agradece  grupos  interessados em conhecer o ciclo do sangue. Sempre que houver essa iniciativa é importante entrar em contato com a equipe de captação para agendamento, através do email: dhe-social@uem.br.

 

Um comentário sobre “Doação de Sangue

  1. Pingback: Hemocentro Regional de Maringá | maringavoce guia