Nutricionistas do HUM cuidam da alimentação dos pacientes

“A dietoterapia é um conjunto de métodos utilizados pelo profissional da saúde com base em alimentos tanto para a prevenção, como também para o tratamento de diversas enfermidades. O seu principal intuito é oferecer para o organismo, que fica debilitado durante um problema de saúde, todos os nutrientes capazes de melhorar e manter a saúde do paciente”. Foi desta forma que uma das nutricionistas do Hospital Universitário Regional de Maringá (HUM), Isabella Bianca, explicou a filosofia que sua equipe adota no cotidiano do HUM. Ela foi entrevistada para marcar o Dia do Nutricionista, comemorado em 31 de agosto.

Segundo Isabella, há várias modalidades de dietas quando se pensa no universo de um hospital. Isso porque muitos pacientes apresentam algum tipo de restrição: diabéticos; aqueles que necessitam de restrição de sal e sódio; que devem consumir uma dieta leve como sopa, de consistência pastosa ou liquida, entre outras. “Vai depender de cada caso e tratamento. Quando não há restrição alimentar, é servida a dieta normal, que, no HUM, é composta geralmente, por arroz, feijão, carne e com algum acompanhamento que é a guarnição”, explica a nutricionista.

A profissional ainda acrescenta que uma boa parte das dietas especiais não é feita na cozinha do hospital. As nutricionistas planejam as refeições de cada paciente a partir das solicitações feitas pelos médicos. Neste cardápio, fornecem a substância, a quantidade e os horários da dieta para a cozinha entra em ação, executando esses pedidos. A dieta líquida, por exemplo, oferece menos calorias, então, é preciso fazer um fracionamento maior; isto é, o paciente come menos mais vezes ao dia. Nesse caso, entra no processo o lactário, o local responsável pelos preparos de alimentação diferenciada.

“O lactário tem esse nome, mas conta como uma estrutura de preparo que vai além do leite. Geralmente, os produtos preparados ali são destinados a pacientes especiais, que precisam de cuidados mais de perto. A copa tem as refeições do dia que são servidas em horários pré-determinados. Já o lactário é responsável por preparar e distribuir as refeições fracionadas. O setor também prepara as dietas que são oferecidas para os pacientes que não têm capacidade de mastigar ou não consegue se alimentar via oral e precisam usar métodos de alimentação por sonda”, esclarece Isabella Bianca.

A equipe da dietoterapia do HUM é composta por duas nutricionistas administrativas, a própria Isabella e Lílian Beraldo Rosa, que é chefe da Divisão de Nutrição e Dietética do HUM; e duas nutricionistas que lidam com a parte clínica, Angela Pierine Zermiane e Natalia Scaliante. Elas atuam em parceria com Gisele Cristina Bagatini, encarregada da cozinha, que executa o que as nutricionistas planejam.

Segundo Isabella, a maior preocupação desta equipe é “atender da melhor forma os pacientes para que eles fiquem bem alimentados nutricionalmente e se recuperem. Afinal, a nutrição adequada é fundamental para a melhora da saúde das pessoas internadas no nosso hospital”, concluiu a nutricionista.